sexta-feira, 21 de setembro de 2012

21 de setembro !!!


Dia Internacional de Conscientização da Doença de Alzheimer.

Um belo e extenso título, mas que tipo de consciência os meios de telecomunicações passam?

Os portadores desta doença:
- tem problemas  de memória,
- alterações de comportamento,
- não conseguem construir frases,
- não reconhece pessoas,
- alimentação alterada,
- sono alterado,
- problemas de locomoção...

E inúmeras outras situações.

Todo cuidador ou filho ou cônjuge vai se queixar e ter problemas em cuidar, o estresse e a depressão, e até solidão nesta fase é complicado de lidar, pois alem de ter de aceitar a doença ele tem que se adaptar a uma nova pessoa que está ali ao seu lado, pois com toda certeza não é mais aquela que conheceu e conviveu.
O que ninguém fala é a outra parte que após tudo isso, muito mais difícil de encarar, pois é nesta fase onde se vê a verdadeira cara do Alzheimer.  Como a própria definição: doença degenerativa do cérebro! Pode se presenciar a destruição do corpo em função da não ação do cérebro.

O paciente acama, emite alguns sons incompreensíveis, olha para o nada, ou permanece de olhos fechados, não consegue de alimentar, não sabe mais engolir, instala-se a sonda e o uso de alimentação especial se faz necessária, fisioterapia já não faz mais efeito e os músculos vão sumindo e a perda de peso é inevitável, devido a alteração da alimentação é preciso ajustes pois o intestino já não funciona muito bem, ora prende ora solta, e tudo de maneira bem radical.

Com o emagrecimento a caquexia se faz presente e com isto é normal a atrofia dos músculos restantes e nervos, pernas, braços e dedos vão dobrando, e como estão acamados por mais que cuidemos e mudemos a posição nos intervalos recomendados as escaras começam a aparecer, necrosando o local, causando mais transtornos e em alguns casos até é necessário a retirada deste material necrosado para que novos tecidos voltem a nascer.

O sistema venoso também sofre com tudo isso, as paredes das veias se tornam frágeis, e se houver necessidade de aplicação de soro é comum ter que haver várias trocas de lugar até encontrar local firme o suficiente para receber o medicamento. Também problemas de inchaço em virtude de problemas de circulação.

Ao final de tudo isso, temos no leito uma pessoa  em pele e osso em posição fetal. E com toda sinceridade, que sempre usei, estamos implorando neste instante que cesse o sofrimento.
Por isso quando houver coragem para mostrar esta realidade, talvez a cura também seja mais rápida!

Eu fiz minha parte!!!


5 comentários:

  1. Olá! Encontrei seu blog pesquisando pelo Google! Minha avó de 82 anos também sofre de Alzheimer e criei um blog para relatar as experiências e trocar ideias e gostaria de convidá-lo a visitar: http://ensaioalzheimer.blogspot.com.br/

    Abs!

    ResponderExcluir
  2. Olá, sou fisioterapeuta pós-graduando em geriatria e gerontologia e gostei bastante do conteúdo do seu blog, sem duvidas a DA é uma doença muito devastadora tanto na vida da pessoa portadora quanto na vida da família. Por conviver de perto com essa realidade devido ao meu trabalho escrevi um texto o qual espero que possa ajudar muitas pessoas. http://www.fisioinforma.com.br/2014/10/o-alzheimer-e-melhor-forma-de-lidar-com.html

    ResponderExcluir
  3. Gente, esse é um questionário que estou realizando sobre pessoas com Alzheimer para agregar informações ao meu Trabalho de Conclusão de Curso(TCC), peço a ajuda de vocês respondendo e compartilhando se possível, é rapidinho.

    https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScv_Lrj_FoH18g4sQNV-OCDCa1AwZ87aCjLC6Hh_oVFN2t-sw/viewform

    ResponderExcluir
  4. Cara Molly, sou pesquisadora e estudo a recepção social da doença de Alzheimer. Gostaria de lhe pedir autorização para utilizar um trecho do material produzido para este site em um artigo. Caso possa autorizar, por favor, entre em contato comigo. josiesiman "arroba" gmail.com
    Atenciosamente,
    Josie.

    ResponderExcluir
  5. Também fazemos a nossa parte. Informação é essencial pra fazer as melhores escolhas e por isso sempre atualizamos nosso site com informações confiáveis e de qualidade sobre Alzheimer. PAsse por lá e diga nos o que achou.

    ResponderExcluir

Seguidores